O primeiro salto de paraquedas: Como perder o medo



salto de paraquedas



Sente um frio na barriga só de pensar na queda livre? Tem medo, mas também tem curiosidade?  Esse texto vai te encorajar a colocar seu sonho em prática!

Mesmo que você não seja grande fã de esportes radicais, muito provavelmente já deve
ter passado pela sua cabeça uma vontade de pular de paraquedas. Seja para viver algo
que te faça sair da zona de conforto, ou para tirar da lista das coisas que todo mundo
precisa fazer na vida, o salto em queda livre gera um misto de medo e fascínio.

A experiência é inexplicável e todos que saltam comentam que é uma das coisas mais
marcantes e inesquecíveis que já fizeram na vida. Então, por que não fazer?
Trouxemos aqui todas algumas curiosidades e outras informações necessárias para te
fazer deixar as incertezas de lado e se jogar, literalmente!

Quando aconteceu o primeiro salto de paraquedas na história?


Já imaginou como deve ter nascido a ideia de se jogar pelos ares pela primeira vez?
Bem, a história conta que André-Jacques Garnerin foi o primeiro paraquedista da
história, pulando de um balão em Paris, em outubro de 1797.

primeiro salto de paraquedas da história

Porém, o equipamento (ou algo semelhante a ele) é bem mais antigo que isso. Sabe-se
que, ainda no século XII, acrobatas chineses promoviam saltos em morros e muralhas
usando algo parecido com guarda-chuvas, que auxiliavam no amortecimento para
chegar ao solo. Ou seja, não é de hoje que existe essa vontade do ser humano de
encontrar maneiras de voar!

Os equipamentos são super seguros, acredite

Vamos direto ao ponto, sem rodeios. A chance de você morrer pulando de paraquedas
é de 1 em 101.083. Esse número vem de um infográfico do site Best Health Degrees,
que mostra que o esporte é mais seguro do que voar em asa delta, mergulhar, fazer
canoagem, escalar montanha, lutar boxe ou, simplesmente, andar de carro!

Claro que, assim como qualquer esporte mais radical, existem riscos. Mas os
equipamentos para o salto estão cada vez mais modernos e seguros. Ainda está com

receio? Saiba que, se houver alguma falha na sua abertura, existe um dispositivo chamado AAD (Dispositivo de Acionamento Automático) que, como diz o nome, fará o
paraquedas abrir automaticamente.

E, se ainda estiver com a pulga atrás da orelha, lembre-se que mesmo com toda a
segurança do AAD, o paraquedista ainda conta com o reserva. Quer mais segurança
que isso tudo? Seguindo os protocolos corretamente, não há por que temer!


Mas, afinal de contas, qual é a sensação de estar em queda livre?


Adrenalina pura e sensação de liberdade. Sempre que você conversar com alguém que
já saltou, essas palavras aparecerão no discurso. A queda livre acontece em menos de
1 minuto, algo em torno de 30 segundos, mas esse tempo parece ser muito maior
quando se está vivendo a experiência.

A certeza é que você esquecerá de todos os seus problemas ou tarefas a fazer, como
se tudo desaparecesse. Até mesmo o medo, que toma conta de você nas vésperas do
grande dia, vai embora a medida que a sensação de euforia toma conta.
Se for para encontrar um comparativo, podemos dizer que é tipo aquele frio na barriga
da descida da montanha russa, porém muito mais intenso!

O que fazer e o que evitar antes da aventura?

Por mais difícil que possa parecer, é extremamente importante dormir bem na véspera
do pulo. Provavelmente, com a ansiedade a mil por hora, você não consiga pregar o
olho, mas se for o caso, medite ou encontre outras maneiras para fazer seu corpo
relaxar. Além disso, alimente-se bem e tome um bom café da manhã.

Não consuma bebidas alcoólicas até 24 horas antes do salto. Você precisará ficar
atento a todas as instruções para que tudo seja feito em segurança, logo, o seu
psicológico precisa estar perfeito. Algumas recomendações também falam em evitar
práticas de mergulho na véspera, pois pode afetar o sistema respiratório. Cuide-se bem!

Qual o melhor momento para saltar de paraquedas?


Não há, exatamente, um melhor dia na semana para tal. Mas é importante entender
como ficará a condição climática. Em caso de chuva e mau tempo, muito provavelmente
você precisará adiar o pulo.

Se o céu estiver limpo, tudo certo! Opte para saltar bem cedo, durante a manhã, pois
além de ser um horário com menos pessoas saltando, o visual é fantástico, com a luz
do sol no horizonte deixando tudo ainda mais mágico! Ah, e evite ao máximo o horário
de almoço: é um período sempre mais cheio, o que pode ocasionar atrasos.

OK! O medo foi embora e é hora de se jogar!

Quase óbvio, mas não custa reforçar: no primeiro pulo de paraquedas, o ideal é fazer
na modalidade “salto duplo”, também conhecida como tandem, junto de um instrutor,
para que aproveite ao máximo a sensação. Você não precisará fazer nenhum tipo de
curso nesse caso, é só agendar e ir!

Recomendamos que você busque por uma escola de paraquedismo em São Paulo
que seja certificada pela Confederação Brasileira de Paraquedismo (CBPq), pois assim
é certeza de que os equipamentos serão seguros e os instrutores, extremamente
preparados. Eles passarão todas as instruções, e é só segui-las direitinho que será
sucesso!

Não deixe de viver essa experiência! Será um momento único e especial, algo que você
passará o resto da vida relembrando e agradecendo a si mesmo pela coragem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário, é muito importante ler sua opinião...
Caso queira resposta para seu comentário, marque a caixinha"notifique-me". Podem entrar em contato direto pelo formulário do blog que está no rodapé.
Obrigada pela visita, volte sempre!

Paginação numerada



Subir